Não esperes pelos significados

Não esperes compreender-me
Apenas lendo o que escrevo.
Não esperes tirar dessas palavras
Significados absolutos.
Não esperes perceber estas palavras.
Não esperes...
Não...

A Energia dos Jogos de Tabuleiro

Energia Social Renovável
#jogosdestabuleiro #boardgames #scythe #viticulture #stonemeier

Pela rua misturando sentidos

Na rua cheirava a sol. Os sabores misturavam-se com a luz que obscurecia o tato. Era só mais um dia de confusão em que todos aqueles, naquela rua, desperdiçavam a vida  em sequências alarmantes de coisas inúteis. Só não pensavam nisso, apenas usavam os sentidos sem sentido nenhum, rumo à sua perdição que nunca os destruía totalmente e permitia sobreviver mais um dia. 

Copiar a autenticidade

Com a globalização, nesta era da crescente homogeneidade cultural, as cidades parecem querem assumir a sua identidade copiando modelos umas das outras. Quase todas sentem a necessidade de afirmar o seu nome com as mesmas letras.

Arrumar as coisas

Do suor que pinga do rosto
Fica o lavar das memórias
Avulsas acumuladas.
Com o tempo juntam-se coisas,
Indefinidas e sem utilidade presente
Para além de fazerem lembrar
Passados ocorridos.

O esforço de arrumar histórias,
Quando estas são materiais,
Estimula o corpo a falar com a mente.
A memória ganha peso e volume.
A memória existe até ser deitada fora.
A memória conversa por momentos.
O corpo responde,
Não quer ouvir mais,
Não pode suportar mais o peso do passado.

Coisas por arrumar,
Coisas para meter no lixo,
Guardando apenas o essencial.
Depuração do consumismo
De acumular tesouros inúteis.

Querer ordenar sem receio
De perdermos parte de nós
Obriga a um novo começo,
A um novo ciclo de acumulação
Limitado pela nossa capacidade de guardar
E saber quem somos para além das coisas
Que achamos que guardam a nossa essência.